Por que tia? Porque sou tia de muitos e vó só de dois, por isso não é o blog da Vovó Dedê. Aqui esvaziarei o coração quando estiver muito cheio; preencherei minhas noites insones; inicio algo concreto para o tempo de aposentada que se avizinha.
Desejo escrever meu dia-a-dia difícil e revisar com palavras e sonhos meu cotidiano e comunicar meu interior, vivido e experiente. Encontrar amigos, leitores, parentes aos quais oportunamente poderei homenagear.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Ser avó é ser mãe duas vezes

Eu não participo de blogagens coletivas, mas hoje eu vi em pauta o tema maternidade em outros blogs, e me deu vontade de falar sobre ele hoje também. Na verdade faz quase um ano que algo relacionado permeia meus pensamentos, entre um assunto e outro do meu cotidiano.
Sempre fui muito maternal. Cuidei dos filhos de muitas amigas da mamãe, voluntariamente. Dei aulas para um monte deles... Amava ninar, contar historinhas, cantar (desafinadissima, mas cantava!)...
Então decidi que seria mãe de quatro filhos. Tinha nomes para todos eles. Seriam dois meninos e duas meninas ou seja: dois casais! Os namorados que tive antes daquele que me conduziu ao altar, todos sem excessão embarcavam na minha ousada e corajosa maternidade e achavam que eu era louca por almejar "tantos" filhos numa época em que a pílula, recém descoberta, era o que havia de melhor no controle da maternidade (e das práticas sexuais amplamente disseminadas pelo movimento hippie - o tal amor livre). No fundo, eu era mesmo careta e fora dos movimentos políticos radicais do meu tempo juvenil. Eu queria mesmo era achar o meu príncipe encantado, mesmo sem ser montado num corcel branco, e ter meus pares de filhos e sermos felizes para sempre. Era romântica até dizer basta. Casei cheia de sonhos...



Daí vieram os filhos, ambos eu e ele, desejávamos que fosse mulher nosso primeiro bebê. Deus ouviu nossa oração, então nasceu a Marcele Caroline - nome composto aceito com facilidade pelo pai. Eu tinha a sindrome dos nomes compostos, resquícios da minha frustração por meu nome não ser assim.


Na foto acima, dia do batizado, ela está nos braços da tia. E eu estou com a Renata, minha afilhada, filha da tia Fátima,a madrinha da Marcele

Depois me nasceu o segundo filho, e dessa vez o Senhor também ouviu a minha oração, que Lhe pedia um filho Homem para alegrar meu esposo, assim chegou o nosso amado Tiago Luiz...


Nome também composto, assim mesmo com "Z", apesar dos meus protestos...Mas para a chegada dele houve muita luta da minha parte, porque o pai não achava que pudéssemos ter mais filhos. A vida era muito cara, muito dificil no dizer dele, e criar filhos sem condições, nem pensar... Eu, porém, sabia e sei que Deus dá o frio conforme o cobertor; que não éramos tão pobrezinhos assim, e que tínhamos condição demais, segundo a providência de Deus, que não está realacionada ao TER, mas ao SER. Também sentia que Deus não desejava que nossa primogênita estivesse sozinha ao tornar-se adulta...

E, por fim, chegou a Manuele Carine, como aos irmãos, dei a ela um nome composto.


Porém a descoberta da terceira gravidez me deixou aflita [se o maridão não queria dois, imagina três...]. Depois que isso não se tornou mais problema algum, veio a questão do sexo. Ele queria outro meninO e eu mais uma meninA. Meu argumento era: "Amor, se a Cele precisar de companhia o nosso Tiago nunca será suficiente. A mulher é companheira de perto, 24 horas do dia. Uma irmazinha será sempre útil no futuro. Vai que a gente morre, ela vai necessitar de alguém por perto para compartilhar sua dor... Um menino sai sempre pelo mundo, nunca vai entender o universo feminino de forma real... etc, etc"
[Abre parênteses (na verdade, vejo hoje que tudo isso já se achava nos planos de Deus nas nossas vidas, como foi revelado no trágico janeiro do ano passado. E, o melhor e não esperado, o meu Tiago Luiz, o IRMÃO, apesar de não ficar 24 horas junto, foi um companheiro e tanto.)fecha parênteses].
Mais uma vez Deus ouviu minha oração. Deus entendeu meus argumentos, porque ele sabia que a Cele ia mesmo necessitar da irmã...

E, de repente, lá estava eu com três crianças lindas, dóceis, bagunceiras, inteligentes, espertas e maravilhosas:





É, meu Tomaz [sem TH e com Z] não o tive, mas nunca fiquei triste, ao contrário, sempre agradeci a Deus pelo dom da maternidade tardiamente ocorrida (para meu tempo), pois fui mãe pela primeira vez aos 33 anos... E feliz, porque para o marido que só queria ter um filho, três estava mais que de bom tamnho.

O tempo passou rápido as crianças cresceram... já prevejo a continuação dessa família construida por mim, com base sólida no amor humano e no temor a Deus, eles iniciam a construção de suas famílias, ainda namorando, mas já muito certo de suas escolhas.

Hoje sou feliz vovó de dois lindos netinhos que completam satisfatoriamente o ciclo. Sou feliz pela família que juntos, meu marido e eu construimos, mais feliz ainda por ver meus rebentos responsáveis, honestos e de bom caráter, que a lição ensinada por mim valeu a pena. Fiz um bom trabalho e muito me alegra a benevolência do meu Senhor em nossas vidas.
Contemplo, grata a Deus, o rumo tomado por minha filha mais velha, precocemente viúva, mas também precocemente madura e segura das suas escolhas. E já disse alguém que ser avó é ser mãe duas vezes... Então?

5 comentários:

jessikta marques disse...

oie,meu nome jessica e apesar de ter apenas 18 anos adoro criancas, e assim com vc ja decidi ter 3 filhos os nomes so tenho um MARIA LAURA(por causa da minha avo paterna e minha mae),eu fiquei feliz quando li seu blog pq descobri q ja existiram pessoas como eu sonhadroas,e espero q assim como vc eu consiga realizar meu sonho da maternidade de tres.

Lu disse...

Olá Tia IdÊ.
Prazer em conhecer a mãe da minha querida amiga (ainda que virtual)!
Amei seu blog.
Bjs
Lu

arletesan disse...

OLÁ AMIGA DE ORKUT.
EM DEPOIMENTO VOCÊ DISSE QUE NEM SABE COMO A GENTE SE CONHECEU.
MAS O IMPORTANTE É QUE A GENTE SE CONHECEU..HE...HE...
E PARA MIM FOI UMA ALEGRIA VIR AQUI FAZER UMA VISITINHA E TE CONHECER UM POUCO MAIS.SABER DA TUA VIDA DA TUA FAMILIA.
E PEDIR QUE DEUS CONTINUE A TE ABENÇOAR E A TODOS QUE CARREGAS NO CORAÇÃO. ABRAÇÃO DA ARLETE DE GASPAR,SC

arletesan disse...

QUEM DISSE QUE VOCÊ TEM UM NOME SÓ?
SENHORA IDE NILCE MACIEL..HE...HE...
ABRAÇÃO CATARINENSE PARA TI.

Mirys + Guigo + Nina disse...

Tia Idê:

Que delícia ver fotos do passado!!! De momentos felizes!!!

Vai lá no Diário e participa do nosso "MAMARAZZI WEEK", vai??? Você poderia ser a ÚNICA a postar fotos de mães e filhos de antigamente! Já pensou??? Só precisa escolher uma foto por dia!!!

Bjos e bençãos.
Mirys
www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

PS: você vai postar, não vai???